Advertências

AdvertênciasAdvertências

1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.
2. *Imagens meramente ilustrativas.*
3. É necessário dieta e exercícios físicos para auxiliar a redução de peso.
4. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto.
5. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
6. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.
7. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.
8. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
9. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
10. Este medicamento não deve ser utilizado por menores de 18 anos sem orientação médica.
11. Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica.
12. O uso do medicamento durante o período de amamentação também não é recomendado.
13. Sugerimos que consulte seu médico para mais esclarecimentos.
14. Diabéticos, pessoas com problema cardíaco, dores de cabeça, problemas de tiróides, pressão alta, depressão, próstata aumentada, glaucoma ou com condições psiquiátricas devem consultar o médico antes de tomar esse produto.
15. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO"

Prescrição escrita de medicamento controlados, contendo orientação de uso para o paciente, efetuada por profissional legalmente habilitado, quer seja de formulação magistral ou de produto industrializado só é liberada mediante retenção de receita. Conforme Portaria n.º 344, de 12 de maio de 1998.

O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário à informação e orientação quanto ao uso dos medicamentos solicitados por acesso remoto" RDC 44 de 17 de agosto de 2009, Artigo 58.

A manipulação de medicamentos controlados só poderá ser dispensada mediante a retenção da receita original e substâncias alopáticas mediante a sua apresentação prescrita por profissional legalmente habilitado, conforme portaria 344/98 e RDC 67/07
Atendimento
  • Vendas / Atendimento
    Televendas: (11) 3383-9400
  • SAC: (11) 98848-1737
Buscar no site
  • (11) 98927-3061 - Debora/Receita
  • (11) 99494-4771 - Maicon
  • (11) 99390-6742 - Roseli
  • (11) 98848-1737 - SAC
Solicitar Ligação

Unha de Gato 250mg - 90 cápsulas

Código:
8
Opinião dos Consumidores:0

De: R$ 65,00Por: R$ 57,96

Preço a vista: R$ 57,96

Economia de R$ 7,04

-
1
+Comprar

Unha de Gato 250mg



Ambas as espécies de Uncaria citadas são amplamente empregadas na medicina caseira para os mesmos fins, indiferentemente. Contudo, alguns autores afirmam que os mesmos fins, indiferentemente. Acredita-se que os indígenas do Peru usamnas pelo menos por 2mil anos e, hoje, exportam suas hastes e ramos para vários países. Indígenas da Amazônia empregam esta planta para o tratamento de uma ampla gama de moléstias, como asma, artrite, reumatismo, como anti-inflamatório do trato urinário e purificador dos rins, para a cura de ferimentos profundos e controle da inflamação de úlceras gástricas, dores nos ossos e até câncer. O sucesso do seu uso pelas populações indígenas logo despertou a atenção do mundo civilizado, tendo o primeiro registro escrito sobre suas propriedades na década de 60. Logo em seguida iniciaram-se os levantamentos de seus usos étnicos, coletas de material e os primeiros estudos químicos e farmacológicos.

Em 1994 a Organização Mundial da Saúde organizou na Suíça uma conferência internacional sobre esta planta, recebendo o reconhecimento oficial como “planta medicinal”. Nenhuma outra planta tropical, depois da quina-quina (Cinchona calisaya) no século XVII, havia recebido tão ampla atenção. A maior atenção dispensada a esta planta até hoje é relativo à presença em suas raízes e cascas de alcaloides oxindólicos, com vários estudos relatando o poder de estimular o sistema imunológico em até 50%. Isto induziu, em todo o mundo, o seu amplo uso como adjuvante no tratamento da AIDS, do câncer e de outras doenças que afetam o sistema imunológico. Outra propriedade desta planta que vem merecendo ampla atenção dos cientistas atualmente é a anti-inflamatória principalmente os “glicosídeos do ácido quinóvico”, considerados os mais potentes anti-inflamatórios encontrados em plantas, capazes de inibir inflamações em até 69%.

Com estes resultados validou-se sua longa história de uso indígena desta planta contra artrite e reumatismo, bem como contra outros tipos de inflamações associadas com vários males do estômago e úlceras, onde se mostrou clinicamente eficaz. Esta planta contém ainda outros alcaloides em que estudos farmacológicos demonstraram atividades vasodilatadoras e hipotensiva. As sementes, o tronco e as folhas da unha-de-gato têm sido utilizados para tratar úlceras gástricas, artrite, gonorreia, disenteria, herpes zoster, herpes simples e HIV, e como contraceptivo. Em vários estudos pré-clínicos, as propriedades antiviral, anti-inflamatória, antirreumática, imunoestimulatória, antimutagênica, antitumoral e hipotensiva foram demonstradas. Existem algumas evidências de que os alcaloides oxindolicos tetracíclicos antagonizam os efeitos imunomodulatórios dos alcaloides oxindólicos pentacíclicos, e algumas preparações para artrite são padronizadas para conter um pequeno ou nenhum teor de alcaloides oxindólicos tetracíclicos. Outras preparações são totalmente livres de alcaloides oxindólicos. Uma pesquisa da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) mostra que a planta unha-degato, típica da Amazônia, pode servir como matéria-prima para um remédio destinado a controlar os efeitos da dengue. O estudo indicou que o medicamento poderá evitar complicações em razão da doença, como pressão baixa e hemorragia

INDICAÇÃO:

- Artrite reumatoide
- Candidíases
- Herpes genital
- Cistite
- Gastrites
- Úlcera
- Anti-inflamatório

Referências:

1. LORENZI, Harri; ABREU MATOS, F.J. Plantas Medicinais no Brasil Nativas e Exóticas. Instituto Plantarum, 2ª Edição, Nova Odessa – SP - Brasil, 2008. 2. WILLIAMSON, E.; DRIVER, S.; BAXTER, K. Interações Medicamentosas de Stockley: Plantas Medicinais e Medicamentos Fitoterápicos. Editora Artemed, Porto Alegre – RS, 2012.

Venda sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso farmacêutico de acordo com a Resolução 585/2013 do Conselho de Farmácia

Unha de Gato 250mg

Sobre o produto

Quem viu, viu Também