Indicado para

Indicado paraCicatrização, Circulação/Varizes

Advertências

AdvertênciasAdvertências

1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.
2. *Imagens meramente ilustrativas.*
3. É necessário dieta e exercícios físicos para auxiliar a redução de peso.
4. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto.
5. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
6. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.
7. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.
8. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
9. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
10. Este medicamento não deve ser utilizado por menores de 18 anos sem orientação médica.
11. Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica.
12. O uso do medicamento durante o período de amamentação também não é recomendado.
13. Sugerimos que consulte seu médico para mais esclarecimentos.
14. Diabéticos, pessoas com problema cardíaco, dores de cabeça, problemas de tiróides, pressão alta, depressão, próstata aumentada, glaucoma ou com condições psiquiátricas devem consultar o médico antes de tomar esse produto.
15. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO"

Prescrição escrita de medicamento controlados, contendo orientação de uso para o paciente, efetuada por profissional legalmente habilitado, quer seja de formulação magistral ou de produto industrializado só é liberada mediante retenção de receita. Conforme Portaria n.º 344, de 12 de maio de 1998.

O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário à informação e orientação quanto ao uso dos medicamentos solicitados por acesso remoto" RDC 44 de 17 de agosto de 2009, Artigo 58.

A manipulação de medicamentos controlados só poderá ser dispensada mediante a retenção da receita original e substâncias alopáticas mediante a sua apresentação prescrita por profissional legalmente habilitado, conforme portaria 344/98 e RDC 67/07
Atendimento
  • Vendas / Atendimento
    Televendas: (11) 3383-9400
  • SAC: (11) 98848-1737
Buscar no site
  • (11) 98927-3061 - Debora/Receita
  • (11) 99494-4771 - Maicon
  • (11) 99390-6742 - Roseli
  • (11) 98848-1737 - SAC
Solicitar Ligação

Gel para Pernas 100g - 100 Gramas

Código:
00052
Opinião dos Consumidores:0

De: R$ 41,29Por: R$ 34,80

Preço a vista: R$ 34,80

Economia de R$ 6,49

-
1
+Comprar

Gel para Pernas 100g



CASTANHA DA ÍNDIA: - A Castanha da Índia, planta medicinal conhecida também como castanheiro-da-índia, é muito utilizada no tratamento de insuficiência venosa, varizes, e também serve para complementar o tratamento de hemorroidas e flebites. Seu nome científico é Aesculus hippocastanum

HAMAMÉLIS: - Os taninos produzem um efeito adstringente (e por isso são indicados como antidiarréico, hemostático local e cicatrizante) e bactericida. As propriedades adstringentes são caracterizadas por precipitar proteínas das células superficiais das mucosas e tecidos, formando revestimentos protetores, diminuindo as secreções e protegendo das infecções. Também diminuem a sensibilidade da pele, sendo útil no tratamento de queimaduras. É muito usado em fórmulas de loções capilares e xampus, estimulando a formação do epitélio ativando a circulação da pele. O extrato aquoso de hamamelis tem demonstrado por via interna em ratos, atividade anti-inflamatória, enquanto que a aplicação local de extratos de folhas de hamamelis provoca um efeito hipotérmico por vasoconstrição local. Os hamamelitaninos demonstraram possuir atividade antioxidante contra radicais superóxidos, inibindo também a despolimerização do ácido hialurônico e provocando, a contração da túnica muscular das veias. O conjunto de taninos conferem as famosas propriedades adstringentes e hemostáticas quando se utilizam formas galênicas de uso tópica feitas de hamamelis. Os flavonoides proporcionam um efeito vitamínico, produzindo uma ação flebotônica, vasoprotetora e capilarotrópica, uma vez que diminuem a permeabilidade capilar, ação esta reforçada pelas leucoantocianida, muito útil nas hemorroidas e varizes. O óleo essencial juntamente com os taninos demonstraram possuir propriedades bacteriostática (especialmente contra os Gram negativos) e molusquicidas.

CENTELLA ASIÁTICA: - Estimula a ativação fibroblástica, sendo que tem um efeito reepitelizante, ação reforçada pelo efeito adstringente dos taninos. É também anti-séptico e antipruriginoso. Para uso interno apresenta uma ação tônica geral, antidepressiva e venotônica. A Centella asiática que é popularmente conhecida como centelha, centela, centela-da-asia, pata-de-mula, pata de-burro ou pé-de-cavalo, é uma espécie cosmopolita, de uso tradicional no tratamento de feridas e lesões cutâneas diversas. No Brasil, ocorre nos estados de Minas, Rio, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, sendo encontrada em quase todos os ambientes e obtida por extrativismo ou por importação. Como é amplamente comercializada a sua adulteração é bastante freqüente com espécies de Hydrocotyle. As propriedades farmacológicas são atribuídas as saponinas e triterpenos, destacando-se como componenteprincipal o asiaticosídeo com triterpenos de estrutura similar (ácido madecássico, acido asiático e acido madasiático) está no mercado em preparações de uso tópico e interno, incluindo o Brasil (Madecassol). Em 1992, o acido asiático e o asiaticosídeo foram isolados das raízes de Schefflera octophylla (Lour.) Harms, sendo esta a primeira vez que estes componentes foram isolados de outra planta que não em Centella asiática (L.) Urb. Atualmente, vem sendo utilizada em preparações magistrais e em cosméticos, preconizada como cicatrizante, em queimaduras e quelóides e para o tratamento de insuficiência venosa crônica, com base na ação benéfica verificada sobre o metabolismo do tecido conectivo das paredes vasculares e na microcirculação

GINKGO BILOBA: (Gb) é atualmente o remédio herbal mais investigado e adotado para transtornos cognitivos e doença de Alzheimer (DA). No entanto, a sua eficácia na prevenção e tratamento da demência ainda permanece controverso. Especificamente, os efeitos adicionais de Gb em indivíduos que já recebem os tratamentos anti - demência “convencionais" têm sido até agora muito pouco investigada. Avaliamos se o uso de Gb está associado com benefício cognitivo e funcional adicional em pacientes com DA, já em tratamento com inibidores da colinesterase (ChEIs) . Os dados são de leve a moderada pacientes com DA em tratamento ChEI recrutados no impacto do tratamento Cholinergic Utilize (ICTUS) estudo. Modelo misto análises foram realizadas para medir modificações semestrais no Mini Exame do Estado Mental (MMSE), a Avaliação da Doença de Alzheimer Scale- Cognitive (ADAS- Cog) pontuação sub-escala , e as Atividades da Vida Diária (AVD ) escala ao longo de um acompanhamento up de 1 ano, segundo a suplementação adicional Gb . Um total de 828 indivíduos foram considerados para as presentes análises. Significativamente diferentes modificações no MMSE sobre a 12 meses de follow-up foram relatados entre pacientes em terapia combinada em comparação com aqueles tendo apenas ChEIs. Pelo contrário, a modificação do escore ADAS-Cog entre os dois grupos não apresentaram diferenças estatisticamente significativas, embora as tendências semelhantes foram notados . Sem modificações significativas das duas medidas de resultados adotados foram observados na avaliação intercalar de 6 meses. As modificações ao longo do tempo da partitura ADL não mostraram diferenças estatisticamente significativas entre os dois grupos de interesse. Nossos resultados sugerem que Gb pode fornecer alguns benefícios cognitivos adicionados em pacientes com DA já em tratamento ChEIs. O significado clínico destes efeitos ainda precisa ser confirmada e esclarecida.

CAVALINHA: : Para uso como diurético, e tratamento das afecções dos rins e da bexiga, contra hemorragias nasais, anemia, para calcificação de fraturas, bem como para eliminar o acido úrico. Na composição química dessa espécie e de outras tem sido registrado a presença dos alcalóides piridinicos, nicotina e palustrina, dos flavonóides glicosilados da apigenina, quercetina e do campferol e de vários derivados do ácido clorogênico, cafêico e tartárico. O amplo emprego dessa planta nas práticas caseira da medicina popular e na indústria de fitoterápicos é motivo suficiente para sua escolha como tema de estudos químicos, farmacológicos e clínicos, inclusive teses, visando completar sua validação como medicamento eficaz e seguro. A cavalinha é obtida dos caules aéreas de Equisetum arvensi (Equisetaceae) A cavalinha contem princípios ativos, sais minerais, acido silícicos, ácido aquisético, ácido málico, ácido oxálico, ácido ascórbico acilglicérideos de ácido esteárico, oléico, linoleico e linolenico. Alcalóides (piridinicos, nicotina e palustrina), flavonóides glicosilados da apigenina, quercetina, isoquercetrina, equissetrina e galuteolina e canferol, e derivados do ácido clorogênico, cafêico e tartárico, esteroides (beta-sitosterol, campestrol, isofucosterol e colesterol, vitamina C e minerais (Ca, Mg, Na, F, Mn, S, P, Cl K, etc.) Também se constatou a presença da tiaminase, uma enzima que acelera a destruição da tiamina também chamada de vitamina B1 ou aneurina.

CÂNFORA: :A cânfora é produzida pela Canforeira pertence ao mesmo gênero da Canela verdadeira e à mesma família do Loureiro (Laurus nobilis L.). Possui propriedades terapêuticas anti-séptica, estimulante, excitante, anti-reumática, parasiticida, anti-nevrálgica, revulsiva, anestésico local, antitérmica, anti-diarréica, anti-helmíntica, moderadora das secreções sudoral e láctea.

MENTOL: : O mentol natural é extraído de várias espécies de menta. Aplicado sobre a pele, dilata os vasos sanguíneos causando sensação de frio seguida de analgesia, razão pela qual é usado associado à cânfora no gel redutor ou gel crioscópico. Tem também efeito antipruriginoso e é usado em talcos, loções e cremes para o alívio de pruridos e reações urticariformes.

INDICAÇÕES:

- Melhora o funcionamento do sistema vascular
- Ajuda a combater o aparecimento de varizes
- Estimula a circulação
- Ajuda a amenizar o cansaço das pernas
- Cicatrizante
- Leve efeito analgésico
- Refrescante

Referências:

TESK, M.; TRENTINI, A.M. Herbarium Compêndio de Fitoterapia. Herbarium, Curitiba, 1994. 2. SCHAWENBERG, P.; PARIS, F. Guia de las plantas medicinales. Omega, 1980. 3. SOARES, A.D. Dicionário de Medicamentos Homeopáticos, 1ª edição. Santos livraria editora, 2000.
1- Alonso, J.R.; Tratado de Fitomedicina–Bases Clínicas e Farmacológicas. ISIS Ediciones SRL, 1998.
2- Balmé, F.; Plantas Medicinais. Ed. Helmus, 1994.
3- Coimbra, R.; Manual de Fitoterapia. Ed. CEJUP, 1994.
4- Moreira, F.; As Plantas que Curam. Ed. Helmus, 1985
LORENZI, Harri; ABREU MATOS, F.J. Plantas Medicinais no Brasil Nativas e Exóticas. Instituto Plantarum, 2ª Edição, Nova Odessa – SP - Brasil, 2008.
2. WILLIAMSON, E.; DRIVER, S.; BAXTER, K. Interações Medicamentosas de Stockley: Plantas Medicinais e Medicamentos Fitoterápicos. Editora Artemed, Porto Alegre – RS, 2012.
3. SILVA, M.S.A.; SILVA, M.A.R.; et al. Atividade antimicrobiana e antiaderente in vitro do extrato de Rosmarinus officinalis Linn sobre bactérias orais planctônicas. Revista Brasileira de Farmacognosia 18(2), Abr/Jun 2008.
LORENZI, Harri; ABREU MATOS, F.J. Plantas Medicinais no Brasil Nativas e Exóticas. Instituto Plantarum, 2ª Edição, Nova Odessa – SP - Brasil, 2008.

Venda sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso farmacêutico de acordo com a Resolução 585/2013 do Conselho de Farmácia.

Gel para Pernas 100g

Sobre o produto